jusbrasil.com.br
20 de Janeiro de 2022
2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região TRT-11 : 00011482720195110009

Detalhes da Jurisprudência
Processo
00011482720195110009
Órgão Julgador
1ª Turma
Relator
VALDENYRA FARIAS THOME
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

VENDEDOR EXTERNO. USO DE MOTOCICLETA NO TRABALHO. ADICIONAL DE PERICULOSIDADE DEVIDO.

O art. 193, § 4º, da CLT, considera perigosa a atividade de trabalhador em motocicleta. O pedido de dispensa de vale-transporte de ID-3688826 não faz prova de que o uso de motocicleta na função de vendedor externo era facultativo, porquanto expressamente refere-se à dispensa do recebimento de vale-transporte para o deslocamento residência-trabalho-residência. Por outro lado, embora o contrato de experiência de ID-da91920, cláusula sétima, estabeleça que a empregadora não obriga o uso de veículo próprio pelo empregado para o desempenho das atividades, a preposta da declamada declarou "que os vendedores externos recebem uma quantia em gasolina, por meio de requisição para abastecer o seu veículo". Com efeito, ficou demonstrado que a utilização da motocicleta era indispensável para o recorrente exercer sua função e que constituía imposição patronal, e não decisão unilateral do trabalhador. Diante do expo...
Disponível em: https://trt-11.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1312637467/11482720195110009

Informações relacionadas

Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região TRT-11 : 00011482720195110009

Sergio Campos de Almeida, Advogado
Modeloshá 3 anos

[Modelo] Reclamação Trabalhista - Adicional de Periculosidade

Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região TRT-11 - Recurso Ordinário : RO 0000283-20.2018.5.11.0015